CONSULTA INFORMATIVA

Todos os compostos descritos neste manual são complementos alimentícios e nutricionais de origem natural, e as enfermidades e tratamentos enunciados são obtidos de depoimentos de pessoas e citações bibliográficas. São expostos aqui apenas com finalidade informativa geral.

Ao seguir qualquer tratamento dos descritos neste manual, sugerimos consultar seu médico. Se estiver fazendo algum tratamento com orientação médica, continue, além de fazer uso desses produtos de origem natural. Ao começar um tratamento longo, aumentar a dose pouco a pouco, durante 3 a 6 dias, até chegar na dose recomendada.

Consulta Alfabética:
Clique em uma das letras abaixo para ir à página relacionada.

A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
K
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V

FADIGA: Cansaço Esgotamento

A fadiga, o cansaço e o esgotamento são moléstias que impedem a pessoa de continuar trabalhando, devido a uma total carência de energia física e mental, ou quando não, tornam essa pessoa improdutiva, desatenta, irritadiça, suscetível a acidentes.

Os sintomas: O mais comuns são - desânimo, apatia, falta de vitalidade, depressão, tristeza e dor no corpo.

Principais causas: Estresse, falta de sono, falta de alimentação e nutrição corretas, alguma infecção intestinal, diabetes, vírus EBV - um tipo de Herpes, fungos - como Candida Albicans, anemia, hipoglicemia - falta de açúcar no sangue, hipertireoidismo - mau funcionamento da tireóide..., uso habitual e freqüente de drogas, entre elas o álcool...

Tratamento: O tratamento mais indicado para combater a doença é através de uma nutrição correta
Recomenda-se uma alimentação à base de: Lentilha, feijão, ervilha, espinafre, ovo, brócolis, nabos e grãos integrais - com casca, peixe, leite.
Descanso diário e semanal - com relaxamento físico e mental, procurando distrair-se, divertir-se...
Atitude positiva em relação aos problemas do cotidiano.
Exercícios físicos - como caminhar 30 minutos por dia...

Atenção: Se sua fadiga persistir depois dos cuidados aqui indicados, consulte um médico, pois ela poderá ser sinais de outros problemas de saúde.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

FARINGITE:

É a irritação e inflamação das vias respiratórias superiores e cavidade oral, devido a choques térmicos, à presença de agentes externos, germes, poluição ambiental, fumo, mudanças de temperatura, a certos aspectos nervosos ou psíquicos obscuros e a suceptibilidade individuais.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

FEBRE ALTA:

A febre é a elevação da temperatura do corpo acima do normal, a qual varia em cada indivíduo entre 36 e 37,2ºC, dependendo da região do corpo. Quando a temperatura sobe, começa interferir nas funções do corpo, chegando a produzir convulsões quando atinge os 42ºC, podendo causar danos cerebrais irreversíveis quando este nível for ultrapassado.

A febre é um sintoma em si, que indica que está acontecendo algo errado em nosso corpo. Normalmente ela vem acompanhada de dores de cabeça, náusea, perda de apetite, mal-estar geral e acosionalmente diarréia e vômito. A temperatura da pele se mantém quente e seca.

- Dependendo de como se comporta a temperatura durante vários dias, de como muda entre o dia e a noite, pode-se indicar que tipo de infecção está acontecendo.
- Na pneumonia ela se eleva rapidamente e se mantém alta durante vários dias.
- Na febre reumática, a temperatura sobe rapidamente, para baixar em 2 ou 3 dias. Mantém se baixa durante uns 15 dias e novamente sobe para manter-se alta por mais alguns dias.
- Na hepatite, a temperatura sobe levemente de 37 a 38 graus e baixa, normalmente, quando os olhos da pessoa ficam amarelados - icterícia.
- Deve-se ficar sempre alerta para perceber que a temperatura está indicando que alguma coisa não está bem com nosso organismo. Isso significa que alguma infecção está agindo. O mais importante é baixar essa temperatura para não deixar que ultrapasse os 40ºC. Se a temperatura sobe muito, deve-se descobrir a pessoa, tirar-lhe toda roupa, passando um pano úmido com água fria...Se nem assim a temperatura baixar, deve-se banhar a pessoa com água morna a 36ºC. Isso deve ser repetido várias vezes, cuidando para que a temperatura não ultrasse os 40ºC. Deve-se ingerir muito líquido, assim como ingerir proteínas e aminoácidos, que restauram os tecidos danificados pela temperatura alta. Também a ingestão de bebidas com sódio e potássio é muito conveniente. Pode-se preparar um soro como uma colherinha de sal e uma colher das de sopa de açúcar ou mel de abelha em um litro de água.

* Atenção - Todas as indicações acima visam um atendimento emergencial enquanto não é possível a consulta médica. Em caso de febre alta o médico sempre deve ser consultado.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

FEBRE REUMÁTICA - ver também Reumatismo

A febre reumática é uma infecção causada pela bactéria Streptococcus e ocorre principalmente em crianças e adolescentes de 4 a 18 anos de idade. Também conhecida como reumatismo infeccioso ou reumatismo do sangue.

Sintomas: Seus efeitos ocorrem geralmente nas articulações com dor, inchaço, calor e acúmulo de líquidos, e uma das características da doença é migrar para outra articulação enquanto a local tende a desaparecer, que podem gerar a artrite, ou no cérebro - produzindo movimentos descontrolados, no coração e também na pele.

Causas: contágio de outra pessoa, gripe ou infecção da garganta.

Tratamento: Esta enfermidade é produzida por uma bactéria, motivo pelo qual se recomenda ingestão de um antibiótico natural, como a própolis de abelha, alho, aloe vera ...uma vez que estes têm propriedades antibacterianas. Além disso, deve-se ingerir vitamina C para reforçar o sistema imunológico, também devendo diminuir o consumo de sal.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

FERIDAS:

Ferida - Escoriação, machucado, corte, arranhado...da pele deixando-a em carne viva.
Popularmente ferida pode ser um infecção de pele originada por um ferimento, picada de inseto, coceira ou por outras doenças de pele.

As causas podem ser múltiplas.

Tratamento: Na origem, lavar o ferimento com sabão, de preferência com sabão líquido com Aloe ou Própolis que contém antisséptico e bactericida. Exponha o ferimento a um jato de água durante uns cinco minutos para limpar bem o local.

Atenção: Se o ferimento for extenso ou profundo, procurar ajuda médica para suturar - dar pontos, na ferida. Sendo o ferimento provocado por material enferrujado - arame, prego, etc; vidro ou lasca de madeira, aplique um algodão com água oxigenada no local, e procure fazer vacina antitetânica.
Cuidado! - Se a pele ao redor do ferimento ficar avermelhada e se inflamar um pouco, é possível que esteja infectada. Nesse caso deve-se apenas cobrir o ferimento com uma gaze para que absorva o pus e nao forme abcesso. Pode tratar a ferida com Aloe Vera, creme de Própolis ou outro antibiótico natural.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

FLATULÊNCIA - Ver Gases Intestinais

FLEBITE:

A flebite é a inflamação aguda ou crônica das paredes das veias, e normalmente se forma nas veias das pernas. Pode ser decorrente de uma complicação de veias varicosas - varizes.

Sintomas: São vermelhidão e inchaço das veias, um aumento dos batimentos do pulso, febre um pouco elevada e dor na área afetada.
Uma complicação da flebite é a formação de coágulo na veia inflamada, chegando a ser perigoso.

Causas: As principais causas são: operações, parto, infecções das veias. A flebite pode ser prevenida com tratamento similar ao das veias varicosas - varizes.

Tratamento: Recomenda-se o exercício regular como medida preventiva e a ingestão de Suco de Aloe Vera como antiinflamatório interno, além de friccionar a pele com loção balsâmica de Aloe e Eucalípto ou Gel de Aloe Vera, usada varias vezes ao dia.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

FRATURAS - Veja Ossos

FRIGIDEZ - veja Sexualidade

FURÚNCULOS - ver Abscessos

GASES ESTOMACAIS:

Sintomas: Estufamento, dor no estômago e na barriga, arroto, sensação de mal-estar e necessidade de expelir os gases.

Causas: Os gases do estômago são formados principalmente pelo ar engulido na hora de comer, ou por bactérias que causam a putrefação do alimento não digerido ou ainda pela reação química produzida por alguns alimentos no estômago e nos intestinos da pessoa afetada.
Alguns dos produtos que podem causar grandes quantidades de gases são: Açúcares refinados - e produtos que os contenham em abundância como bolos e sobremesas, farinhas brancas, frituras, algumas verduras como couve-flor, brócolis, feijão... - dependendo da mistura / combinação com outros alimentos.
O leite e seus derivados também podem causar gases a muitas pessoas, as quais não produzem uma enzima chamada lactose, que é necessária para a absorção desses alimentos.
Frutas como as maçãs podem produzir gases para algumas pessoas. Em muitas ocasiões a combinação de diferentes frutas causa gases.
Recomenda-se fazer exercícios leves ou caminhar depois das refeições. Isto ajuda a digestão. O uso de um digestivo, como Chá de Ervas ou Suco de Aloe Vera também são excelentes para a digestão.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

GASES INTESTINAIS = FLATULÊNCIA:

Se dá quando a produção de gases é grande e não há emissão suficiente para o meio externo. O acúmulo pode provocar distensão abdominal, dores, cólicas, mal-estar, indisposição, ansiedade e até tonteiras.

Causas: Os principais fatores que provocam o aumento do volume dos gases nos intestinos são as fermentações devido à má combinação bioquímica entre diversos tipos de alimentos, dependendo das condições orgânicas de cada indivíduo.
As crianças recem-nascidas costumam apresentar acúmulo de gases intestinais que são responsáveis pelos constantes episódios de cólicas nos primeiros 3 meses de idade, e são variadas as origens - geralmente aspirados durante a amamentação e não eructados / arrotados, ou determinado pela fermentação do alimento ingerido através das mamadeiras...

O que pode ser feito: A mastigação insuficiente, a falta de enzimas naturais nos alimentos, a refeição apressada e/ou agitada, uso de líquidos durante as refeições, excesso de doces, estresse, doenças gástricas ... são alguns dos elementos que contribuem para uma maior quantidade de gases no ambiente intestinal. Portanto procurar evitar ou tratar estes fatores e evitar o uso constante e exclusivo de alimentos cozidos, incluindo nas refeições os alimentos crus - frutas, verduras, etc.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

GASTRITE colite úlceras

A gastrite é a anormalidade duncional do estômago caracterizada por vários sintomas, sendo a dor, ou a queimação - azia, a má digestão os mais comuns. As gastrites podem ser crônicas ou agudas.
No primeiro caso elas são mais antigas e se manisfestam por fases em que os sintomas são mais acentuados e nas agudas ocorrem devido a causas mais recentes, como por ação de medicamento na mucosa gástrica, intoxicação, má alimentação e outros.

A gastrite é a inflamação e a irritação das membranas do estômago, e a colite é a inflamação das membranas do cólon - parte do intestino.
A úlcera gástrica é uma chaga - ferida nas paredes do estômago, duodeno ou intestino delgado.

Sintomas: Os sintomas da gastrite são: Dispepsia, má-digestão, vômito, dor de cabeça, acidez - queimação e mal-estar. No caso de úlcera, sente-se dor na boca do estômago, a qual diminui ao tomar um copo de leite.

Causas: As principais causas são o consumo de álcool, café, frituras e condimentos em geral. O estresse, nervosismo e ansiedade também dão causa à gastrite.
Frequentemente a gastrite esta associada a fatores nervosos, psicossamáticos, a hábitos alimentares ou como resultado de um ritmo de vida estressante e desequilibrado. Também existe o fator relevante que é a hereditariedade onde as pessoas são mais suceptíveis a esta doença.
Recentemente surgiram teorias apontando a possibilidade da bactéria heliobacter pilorii desenvolver gastrite e úlceras.
A evolução da gastrite pode causar a úlcera gástrica.

O que pode ser feito: No tratamento da gastrite devem-se eliminar o uso de alguns temperos, condimentos, pimenta, álcool, café, bebidas gaseificadas, alguns medicamentos analgésicos em comprimidos e as frituras.
Recomenda-se a ingestão de alimentos como, queijos, farinha de cereais, batata cozida, sopa de massa e frango, ovo cozido...
Também é recomendável fazer varias refeições leves em lugar de 2 ou 3 abundantes. A ingestão de Suco de Aloe Vera também é muito benéfica - começando com uma pequena quantidade - 25 ml, diluída em água, para aumentar a quantidade depois de uma semana de uso inicial.
O uso da Espinheira Santa como chá tem comprovado efeito analgésico além de sua ação de cicatrizante.

Atenção: Se aparecer sinal de sangue nas fezes - estas ficam escuras, procure um médico rapidamente.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

GENGIVITE:

É o sangramento das gengivas - um problema freqüente também conhecido como periodontite. Causa uma inflamação das gengivas e do tecido ósseo que suporta os dentes. Se esta enfermidade evoluir, pode ocasionar o que comumente se chama de piorréia, que é caracterizada por uma forte inflamação purulenta - com pus, e que termina com a perda dos dentes.

Sintomas: Dor nas gengivas, dentes frouxos, gengivas com aspecto sanguinolentas esbranquiçadas.

Causas: Alimentos e bactérias retidos entre a gengiva e os dentes, cigarro, respiração e/ou falta de asseio bucal.

O que pode ser feito: Em estudos realizados na Universidade de Oklahoma o Dr. Robert E. Carson fez importantes investigações acerca dos benefícios causados pela aplicação do extrato ativador de Aloe Vera nas gengivas e que dãqo excelentes resultados na eliminação da gengivite após três meses de uso.
Escovar as gengivas com uma escova de dentes macia na qual se põe algumas gotas de gel de Aloe. Esse procedimento faz com que essas gengivas fiquem mais resistentes ao sangramento, conforme o Dr. Erik Shapira, da Califórnia.
Fazer escovação diária dos dentes com pasta de Aloe Vera e Própolis.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

GLAUCOMA - ver olhos

GOTA:

A gota é um tipo de artrite - processo inflamatório, causada pela presença de cristais de ácido úrico nas articulações dos pés e das mãos. Ela se apresenta nos homens em 95% dos casos.
Se manifesta por uma intensa dor nos dedos dos pés e das mãos. Podem se apresentar pedras de ácido úrico nos rins.

Causas: É um problema metabólico que se manifesta como um excesso de ácido úrico no sangue e depósitos de sais destes ácidos nos tecidos que circundam as articulações - principalmente dos dedos das mãos e dos pés, irritando essas áreas, fazendo com que elas se inflamem e produzam uma forte dor.
Uma alimentação inadequada, as carnes vermelhas, a obesidade e os fatores hereditários, assim como o estresse sãos as causas dessa enfermidade.

O que pode ser feito: O mais comum consiste em:

O Dr. Ludwig V. Blau descreve no informativo "Texas Report on Biology and Medicine" os excelentes resultados que obteve ao receitar para seus pacientes portadores de gota, a ingestão diária de 50 a 60 cerejas, morangos e cranberry - uva do monte. Observando a eliminação da dor e da inflamação das articulações. Esses produtos são ricos em flavonóides, que lhes dão a coloração vermelho-azulada, além de deter a destruição do colágeno, que é a substância básica das cartilagens e tendões.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

GRAVIDEZ:

Na gravidez é importante que a mulher mantenha boa saúde, uma vez que isto pode repercutir na saúde de seu filho.

Sintomas:

Os sintomas mais freqüente durante a gravidez são:

Para uma gravidez saudável:
Recomenda-se eliminar o máximo possível o uso de carbonatos, aspirina, anti-histamínicos, antiácidos, adoçantes artificiais...
Eliminar a ingestão de álcool, cafeína, cigarro e demais drogas.
Esses cuidados visam preservar a saúde da criança, uma vez que de alguma maneira esses produtos podem afetá-la quando se encontram no sangue da mãe.
A mãe, durante a gravidez, deve nutrir-se da melhor forma possível, ingerindo boa quantidade de nutrientes.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

GRIPE:

Gripe é um transtorno causado por vírus. Com maior freqüência esses vírus se alojam nos condutos respiratórios, apesar de que também podem alojarem-se em outras partes do corpo, como nos músculos, ocasionando dores e cãibras - febre reumática nesse caso.
A gripe se manisfesta com mal-estar no corpo e dore de cabeça, dificuldade para respirar, dor na garganta, febre, olhos lacrimejantes, congestão nasal, corpo dolorido, desânimo, desejo de ficar deitado.

A causa mais comum é por contágio, favorecido pela fraca proteção imunológica. O estresse é um dos fatores que debilita o sistema imunológico e a pessoa torna-se predisposta para o ataque dos vírus.

O que pode ser feito: A gripe é produzida por um vírus difícil de ser combatido. Sem dúvida, o organismo mesmo a combaterá através do sistema imunológico, motivo pelo qual é importante manter esse sistema em boas condições - fortalecido. Uma das formas de estimular o sistema imunológico é ingerir Própolis de abelha ou Óleo de Alho, além de vitaminas C, A e Zinco.

Atenção: Normalmente a gripe se encontra na parte superior do trato respiratório. Se a congestão baixar para os pulmões, pode ser perigoso, progredindo para uma pneumonia.
Consulte o seu médico.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HALITOSE Mau hálito

A halitose é um odor desagradável da respiração ou da boca.

Causas: Este mal hálito pode ser causado por falta de higiene bucal, por uma alimentação incorreta, por infecções da garganta e do nariz, por inflamação das gengivas, ou por uso de fumo ou álcool em excesso...
Na maioria dos casos o mau hálito se deve à má digestão, que é provocada por resíduos de material putrefato no estômago e que produzem gases que saem junto com a respiração.

O que pode ser feito: Além da higiene bucal diária, recomenda-se fazer uma dieta de três dias com suco de laranja, tomar um laxante natural suave e consumir iogurte para melhorar a flora intestinal. Se perceber que o odor da boca é muito forte, consulte o dentista. O tomilho é excelente para a digestão e o mau hálito.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HEMORRÓIDAS:

As hemorróidas são veias dilatadas no tecido mucoso que recobre a parte interna do cólon e do ânus.

Sintomas: Quando se faz pressão sobre esses tecidos, as veias se dilatam engrossando-os. Existe dois tipos de hemorróidas: Internas e Externas. Pode-se ter apenas uma ou as duas ao mesmo tempo. A hemorróida interna é quando se forma dentro do reto. Quando essa hemorróida cresce muito, sai para fora do reto e é recoberta por uma pele.

Causa: A pressão causada principalmente quando existe prisão de ventre. A obesidade e a gravidez também contribuem para a sua formação, mas também existe o fator hereditário.

O que pode ser feito: O tratamento inclui principalmente o aumento de fibras na alimentação. Ingerir bastante água durante diariamente - 6 a 10 copos. Tomar suco de Aloe Vera misturado a água, pois ajuda a umidificar o intestino. A Aloe, foi comprovado, tem essa propriedade, além de ser altamente desinflamante e reparadora dos tecidos. Por outro lado, recomenda-se sentar em um banco especial que não irrite essa área. Fazer banhos de assento com água morna. Deve-se manter limpo o lugar afetado usando algodão umedecido.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HEPATITE:

A hepatite é uma doença inflamatória ou infecciosa fígado provocada por vírus. Pode ser crônica ou aguda.
A hepatite crônica é uma doença séria, resultante da evolução geralmente silenciosa, de um ou de vários episódios de hepatite aguda ou pela ação constante de vírus, num organismo predisposto ou imunologicamente deficiente. Esta pode evoluir para a cirrose hepática.
A hepatite aguda geralmente é provocada por vírus, como o da hepatite B, que é transmissível por sangue contaminado, mas também existe hepatite causada pelo alcoolismo, uso de drogas e/ou grande deficiência alimentar.

Em todos os casos o médico deve ser consultado.

Sintomas - os mais comumente apresentados são:

Causas: Ela é causada pela infecção decorrente de uma grande quantidade de vírus ou pela presença de agentes tóxicos. Conhecem-se três tipos de hepatite.
Tipo - A - Causada pela ingestão de água contaminada.
Tipo - B - A mais séria, e em alguns casos fatal; adquire-se devido a transfusão de sangue contaminado ou por agulhas de injeção contaminadas - não esterilizadas.
Tipo - C - Descoberta mais recentemente.

O que pode ser feito: Recomenda-se que tanto os pacientes como aqueles que manuseiam suas roupas ou objetos pessoais, lavem bem as mãos depois de tocá-los.
Para recuperação da doença deve-se:

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HERPES SIMPLEX - I e II:

Existem cinco classes de herpes.
Os herpes I e II são os mais comuns.
O herpes é um vírus que se enquista nas células vivas, reprogramendo-as para que trabalhem por eles.
Em algumas ocasiões o vírus pode permanecer latente e não ser contagioso, porém quando o sistema imunológico da pessoa torna-se debilitado o vírus se torna ativo e ataca.
Recomenda-se tomar precauções, pois se o vírus atingir os olhos a pessoa pode ficar cega, por isso é importante lavar bem as mãos depois de tocar na lesão.Outro caso grave é quando o vírus II acomete uma gestante, pois ele pode causar danos ao feto e malformação congênita grave.
Esta doença é também conhecida popularmente como cobreiro, por deixar marcas na pele acompanhando algum nervo.

Sintomas: no início se apresentam geralmente na pele, produzindo dores fortes na área infectada, já que atua sobre as terminações nervosas. O herpes I produz-se principalmente na boca, olhos e nariz. Seu contágio se dá através do beijo.
O herpes II contrai-se por contato sexual e se manifesta usualmente no pênis ou na vagina e seus arredores, causando um mal-estar, comichão, irritação e febre.
Ambos se apresentam como uma irritação local, derivando para formação de bolha ou bolhas, até que estas se tornam pequenas feridas doloridas até secarem.

Causas: As principais causas do surgimento do herpes, uma vez instalado, são ansiedade, tensão emocional, depressão e outros fatores semelhantes.

O que pode ser feito: O melhor tratamento contra esse mal consiste em reforçar o sistema imunológico com vitaminas e nutrientes.

Atenção: Os herpes I e II são altamente contagiosos, por isso se recomendam precauções quando houver contato direto com a parte infectada de uma pessoa.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HIPERATIVIDADE:

A hiperatividade é uma desordem do sistema nervoso central e se apresenta principalmente em crianças.

Sintomas - os principais:

Causas: As principais são - problemas no cérebro, ingestão de açúcares e carboidratos refinados, conservantes que se usam em alimentos.
Outras causas podem ser de origem psicológica, como ansiedade e angústia, as quais provocam intranquilidade nas pessoas e cuja origem é profunda.
Dislexia - problema em pronunciar certas palavras, também provoca hiperatividade.

O que pode ser feito: Recomenda-se diminuir o açúcar e a farinha de trigo refinados, além de fortalecer o sistema nervoso com vitaminas do complexo B, em especial a B1 e B6, além das vitaminas C e E e os multiminerais.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HIPERTENSÃO Pressão Alta

A hipertensão é a elevação da pressão arterial no organismo, também conhecida como pressão alta.

Sintomas:

Apesar disso, pode existir pressão arterial alta sem sintomas, por isso um exame periódico é altamente recomendável.

Causas: Existem muitas causas, tanto de origem física quanto psicológica.
As de origem física são geralmente devidas à presença de arteriosclerose ou problemas dos rins, assim como a obstrução de alguma artéria.
Outras causas associadas são: Herança genética - que se transmite de pais para filhos..., obesidade, ingestão de sal em excesso, vício de fumar e beber vinho, café ou chá em excesso, assim como o uso de anticoncepcionais.
A hipertensão de origem psicológica está acompanhada da presença de angústia, nervosismo, ou fortes emoções; insatisfação com o ambiente, trabalho ou atividade...
O estresse ou tensão faz com que as veias e artérias se contraiam, diminuindo a luz dos vasos, provocando com isso uma alta pressão - é por isso que as pessoas ficam pálidas quando estão assustadas. Esse tipo de pessoa com elevado estresse deve fazer uma mudança no seu modo de vida, eliminando o nervosismo e preocupações, assim como repensar a alimentação e fazer exercícios físicos diariamente.
A pressão alta momentânea, geralmente determinada por fatores emocionais ou tensionais, se reduz espontaneamente.
Considera-se hipertensa a pessoa cujos níveis da pressão arterial se elevam constantemente e tendem a se manter acima dos valores normais.

O médico deve ser consultado para diagnóstico e acompanhamento.

O que pode ser feito - é indicado:

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HIPERTIREOIDISMO Alta atividade da tireóide

O hipertireoidismo caracteriza-se pela superprodução de hormônios da tireóide.

Sintomas principais:

Causas: Entre as causas conhecidas encontram-se: Herança genética e outros fatores.

O que pode ser feito: É necessário dar ao corpo doses extras de proteínas e vitaminas, principalmente as do complexo B, que são necessárias para o metabolismo.
Estimulantes como o álcool, o cigarro, o café e o chá preto aceleram o metabolismo e portanto devem ser eliminados da dieta diária.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HIPOGLICEMIA Baixo nível de açúcar no sangue

Quando existe pouca quantidade de açúcar (glicose no sangue), chama-se de hipoglicemia.

Os sintomas são:

Causas: A superprodução de insulina pelo pâncreas produz a hipoglicemia. A herança genética, associada a uma inadequada alimentação, são as causas principais desse mal. Isto provoca um grande consumo de carboidratos e açúcar pelo organismo e como conseqüência produz uma quantidade extra de insulina, causando desta maneira uma anormalidade no sistema, que se caracteriza por uma forte necessidade da pessoa ingerir açúcar.

O que pode ser feito: Os hipoglicêmicos necessitam de uma dieta rica em proteínas e pobre em carboidratos refinados, além de pouca gordura. Entre uma refeição e outra é que se acentuam os sintomas. Por essa razão se deve comer algum alimento energizante e que contenha alto conteúdo de proteína como as nozes e os abacates, além de nutrientes que contenham vitaminas e minerais.
A vitamina E melhora a energia corporal e a circulação.
Descobriu-se que o picolinato de cromo estimula o trabalho eficiente da insulina que existe no sangue, fazendo com a pessoa tenha energia suficiente e não precise ingerir grandes quantidades de açúcar para suprir essa demanda de energia.

Atenção: Uma queda repentina de açúcar no sangue pode causar desmaio e uma descompensação metabólica.

Coma um pouco de alimento ao sentir os primeiros sintomas.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HIPOTENSÃO Pressão Baixa

É um sintoma, e não propriamente uma doença como muitos casos do fenômeno oposto, a hipertensão arterial. Está presente a numerosas doenças, principalmente na anemia.

Causas: A pressão arterial pode diminuir devido a diversas causas, e mais comumente o problema está associado a condições estruturais ou orgânicas, quando a pessoa apresenta tendência natural a ter níveis baixos de tensão arterial.

Os sintomas mais freqüentes da baixa pressão arterial são:

Em muitas ocasiões, a pressão baixa é acompanhada de hipoglicemia.

O que pode ser feito: É recomendado a ingestão de energéticos como o mel de abelha, pólen de flores, picolinato de cromo, vitaminas e proteínas.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

HIPOTIREOIDISMO Baixa atividade da Tireóide

O hipotereoidismo é a enfermidade da glândula tireóide que se caracteriza pela baixa produção de hormônios tireóideos. O metabolismo geral das células do corpo fica afetado por este mal, incluindo as células cerebrais, que têm suas faculdades intelectuais diminuídas, especialmente nas crianças que ficam sofrendo de retardo mental.

Causas: As principais são deficiência de iodo ou genética.

Sintomas:

O que pode ser feito: Inclui uma alimentação nutritiva e a ingestão do hormônio tiroxina e de iodo, bem como as vitaminas do complexo B, A, C e E.

Saiba mais sobre:
Clique em um dos botões abaixo para ler mais

"Todas as informações contidas neste site, têm apenas caráter informativo e não visam prescrever, diagnosticar ou substituir o conselho médico".

Maxway Net Shopping
NAS REDES SOCIAIS
NOS ACOMPANHE