Acne

acne

Acne é uma condição cutânea de longa duração caracterizada por áreas de pontos negros, pontos brancos, pústulas, pele oleosa e possibilidade de aparecimento de cicatrizes. Dependendo do grau de incidência, infecção e dimensão dos pontos de acne sobre a pele, as consequências na aparência podem provocar desde desconfortos pontuais, passando por ansiedade, diminuição da autoestima até, em casos extremos, depressão e pensamentos de suicídio.

Causas: A acne aparece na puberdade induzida pelo início da produção de hormônios femininos (estrógenos) e masculinos (andrógenos). Apesar da maioria dos casos de acne se resolver espontaneamente na segunda década da vida, há exceções e algumas pessoas continuam apresentando os sintomas durante a vida adulta, até cerca de 35 anos. A acne aparece com maior freqüência no rosto, peito e costas, onde o número de glândulas sebáceas é maior.  Também pode estar relacionada com desiquilíbrio hormonal. Se não houver uma higiene suficiente ou quando se vive num ambiente cuja alimentação é nociva, instala-se a infecção. Desenvolve-se em pessoas com tendência hereditária; isto significa que um jovem, cujo pai e mãe tiveram acne, tem maior chance de apresentá-la. No entanto, você pode ser o primeiro a ter espinhas em sua família, assim como todos os irmãos ou somente um deles pode apresentar pele acneica.

  • Genéticas
  • Hormonal
  • Infecções
  • Estilo de vida e alimentos
  • Psicológicas

Sintomas: Algumas espinhas podem ser dolorosas e, em casos graves, cistos (elevações cheias de líquido), podem desenvolver-se sob a pele.

  • cravos brancos, que são glândulas sebáceas obstruídas, com seu orifício fechado;
  • cravos pretos, que são glândulas sebáceas obstruídas, cujo orifício está aberto. O óleo torna-se escuro quando exposto ao ar
  • Pústulas (espinhas), que são glândulas sebáceas vermelhas, inflamadas, infectadas, algumas vezes cheias de pus;

Tratamento: O tratamento tem como objetivos manter a sujeira e o óleo fora dos poros, reduzindo assim a inflamação e será indicado por um médico dermatologista, que avaliará o grau de sua acne e prescreverá os medicamentos mais indicados, que poderão ser de uso local ou também medicamentos via oral, dependendo da intensidade do quadro.

Existem muitos produtos no mercado para tratar a acne, muitos deles sem que os efeitos tenham sido comprovados cientificamente. Contudo, uma combinação de tratamentos pode reduzir muito a gravidade da acne na maioria dos casos. Os tratamentos que são mais efetivos devem ser acompanhados de perto por um dermatologista porque possuem uma maior possibilidade de efeitos colaterais. Deve-se consultar um médico especializado para escolher qual tratamento utilizar, principalmente quando utilizados em combinação. Alguns tratamentos que se mostraram efetivos:

  • Esfoliação da pele: a esfoliação da pele pode ser feita tanto de maneira mecânica quanto através de substâncias químicas como o peróxido de benzoíla e ácido salicílico. Elas atuam prevenindo o acúmulo de células mortas e também ajudam na desobstrução de poros afetados. Dentre os tratamentos tópicos, o peróxido de benzoíla e o ácido salicílico são as medicações mais eficientes. No entanto, o uso deles não pode ser exagerado, correndo o risco de trazer mais oleosidade ainda à pele.
  • Antibióticos tópicos e orais: a aplicação de antibióticos na região afetada, utilizando-se cremes e loções a base de eritromicina e ácido fusídico pode ser bastante eficaz. Eles atuam matando as bactérias - notadamente, P. acnes - que se alojam no orifício do folículo piloso. Há também antibióticos orais, que são utilizados em casos mais graves e têm efeito melhor.O uso de antibióticos tem se tornado menos eficiente na medida em que bactérias P. acnes resistentes têm se tornado mais comuns. A acne geralmente irá reaparecer em alguns dias após o fim do tratamento tópico e algumas semanas após o oral.
  • Tratamento hormonal: nas mulheres, é possível a aplicação de tratamento hormonal, que consiste na ingestão de contraceptivos orais (hormônios femininos) que neutralizam os efeitos de excessos de hormônios masculinos.
  • Retinóides tópicos: os retinóides tópicos agem na normalização do ciclo de vida das células do folículo, dissolvendo e prevenindo a formação de comedões. Eles não impedem a produção de sebo. Estão relacionados à vitamina A (retinóides significa semelhantes ao retinol - que é justamente o nome químico da vitamina A).
  • Retinóides orais: consiste na ingestão diária de retinóides como a isotretinoína durante um período de 4 a 6 meses. A isotretinoína tem se mostrado muito eficiente; no entanto, pode causar efeitos colaterais perigosos. Por isto, só deve ser utilizada no tratamento da acne severa ou muito resistente.O tratamento requer um acompanhamento médico bem próximo de um dermatologista devido justamente aos efeitos colaterais (os quais podem ser graves). Os efeitos colaterais mais comuns são a desidratação da pele e sangramentos nasais (conseqüentes da desidratação da mucosa nasal). Há relatos de que a substância possa prejudicar o fígado dos pacientes. Por esse motivo, é fundamental que os pacientes façam exames de sangue antes e durante o tratamento. Existem alguns relatos que comprovam que a droga pode gerar depressão,. A droga também pode causar graves defeitos em fetos se as mulheres se submeterem ao tratamento antes ou durante a gravidez como defeitos na face, nas orelhas, no coração e no sistema nervoso do feto. Por essa razão o tratamento das mulheres é acompanhado por métodos contraceptivos ou abstinência sexual.
  • Agentes básicos: algumas soluções inorgânicas de caráter básico, como o bicarbonato de sódio (NaHCO3) têm se mostrado eficazes no controle da oleosidade da pele em aplicações tópicas seguidas. Como o sebo nada mais é que um conjunto de ácidos graxos, estas substâncias aplicadas agem na neutralização destes ácidos, formando sais orgânicos que não servem de alimento para as bactérias e não têm aspecto oleoso.

Tipos de lesões:

  • Seborréia: é o excesso de secreção sebácea que ocorre no rosto e tronco. A pele se torna oleosa e brilhante e com aparente dilatação do orifício de saída do folículo polissebáceo. Ainda que as pessoas que desenvolvem a doença produzam mais quantidade de sebo que os não afetados, a intensidade da acne nem sempre está relacionada com a intensidade de seborréia. Uma medida para impedir o excesso de produção sebácea é o uso de retinóides tópicos e isotretinoína; tais medicamentos interferem no tamanho e produção de sebo das glândulas sebáceas.
  • Comedão: é a lesão mais característica da acne. O comedão fechado é de difícil visualização, sendo uma elevação cutânea de cor embranquecida ou amarelada. O comedão aberto - popularmente conhecido como cravo - costuma não ser elevado. No entanto, pode se apresentar como uma pequena elevação dura de cor preta, devido à oxidação da superfície do sebo.
  • Pápula: é a inflamação do comedão, que se torna avermelhado e aumenta de tamanho de 1 a 4 milímetros. É dolorosa e se desenvolve principalmente do comedão fechado. O comedão aberto se inflama quando manipulado sem assepsia.
  • Pústula: é a evolução da pápula, com elevação da pele em uma bolsa de pus de profundidade variável, acompanhada de coceira e dor.
  • Nódulo: é uma lesão profunda, coberta por pele normal que evolui até a inflamação e termina com a formação de cicatrizes.
  • Cicatriz: as cicatrizes podem ser atróficas, hipertróficas ou quelóides. Os quelóides se apresentam como inchaços bem delimitados, porém de formato irregular de cor rosa a vermelho escuro.

Conseqüências da acne: A acne, conforme o tipo das lesões, pode causar cicatrizes em alguns casos, e é esta a sua única consequência visível a longo prazo. Suas consequências mais preocupantes são, na verdade as psicológicas. Ocorre, conforme o grau, grande redução da auto-estima, vergonha de sair de casa e depressão. O pior é que a acne geralmente aparece na adolescência, quando as pessoas tendem a ser mais inseguras socialmente.

Alvos, em alguns casos, de discriminação, as pessoas acometidas pela doença em elevado grau buscam, em vários casos, o isolamento social. A acne atinge a vida social do indivíduo profundamente, pois é justamente na fase da adolescência em que se desenvolvem as relações sociais e o amadurecimento emocional e psicológico. Por esses motivos, é aconselhável, além do tratamento físico, o acompanhamento psicológico do paciente, para que saiba lidar com a doença e não se afaste do meio social.

Prevenção: A prevenção começa com higiene adequada da pele com um sabonete ou produto de limpeza indicado especialmente para pela acneica ou oleosa. A limpeza excessiva é prejudicial à pele como um todo (causando irritação) e pode piorar as lesões.  Também se deve evitar cosméticos que aumentem a oleosidade. Acne tem forte componente genético, e não se relaciona diretamente com alimentação. Apesar de vários tabus, não é necessária nenhuma dieta ou restrição alimentar para seu tratamento ou prevenção. A pele pode melhorar após a exposição ao sol, porém, essa melhora é apenas temporária e a exposição exagerada acarreta piora do quadro. As pessoas com acne, como todos, devem se expor ao sol de maneira cuidadosa, racional e orientada.

Atenção - Se uma ou mais vesículas de acne ficarem avermelhadas a área se inflamará e ficará sensível ao toque e poderá ampliar a infecção. Nunca espremer a acne.

Quando o médico é necessário.
Sempre que as espinhas forem muito intensas, freqüentes e em quantidade exagerada.

Ponto de vista natural:

  • Eliminar ao máximo o açúcar e a farinha refinada, assim como as frituras, a manteiga, o chocolate e o creme de leite.
  • Aumentar o consumo de fibras na alimentação, para limpar o estômago e o intestino.
  • Eliminar os sabões e sabonetes que contenham enxofre, iodo, brometos ou gorduras.
  • Cuidar em prevenir a prisão de ventre e a indigestão.

Produtos Relacionados:

Puro Gel Aloe 210Ml Livealoe

Puro Gel de Aloe 210Ml, Livealoe

Curso Receitas Emagrecedoras

Curso – Receitas Emagrecedoras

Curso - Fitoterapia e Plantas Medicinais

Curso – Fitoterapia e Plantas Medicinais

Compartilhe esse Artigo

Você pode gostar...

Deixe um comentário