Maxway – Artigos sobre vida saudável e saúde natural

afta

Afta (Estomatite Aftosa)

Afta (Estomatite Aftosa) é uma ferida na mucosa bucal, é uma ferida considerada limpa, pois não é provocada por micro-organismo algum, como bactéria ou fungo. Caracteriza-se como áreas de erosão (com rompimento do tecido epitelial e exposição do tecido conjuntivo) em qualquer local da cavidade bucal. Geralmente ocasiona reação inflamatória de intensidade leve ou moderada associada à dor, por expôr o tecido conjuntivo (e suas terminações nervosas) em contato direto com o meio bucal.

Pouco se conhece sobre a etiopatogenia das aftas. Dados científicos sobre o assunto sugerem que a aftose provavelmente seja uma manifestação comum a diversas doenças, causada por mecanismos distintos, geralmente de natureza imunológica. Geralmente a lesão regride de 1 a 2 semanas (mas pode persistir por um período incerto).

Segundo a crença popular, alimentos e frutas ácidas como o abacaxi e o limão, assim como temperos picantes, podem funcionar como possíveis indutores da formação de aftas, preferencialmente em quem já apresenta tendência para o problema. Mas os principais desencadeadores das lesões são o stress e trauma local (por doenças dentárias ou próteses mal adaptadas). Outros fatores também podem causar ou contribuir como: doenças sistêmicas, imunopatias, deficiências nutricionais, alergias, doenças auto-imunes e reações a determinados tipos de medicamentos.

Os sintomas são: É possível saber que se tem Afta (Estomatite Aftosa) quando os episódios de aftas são recorrentes, surgindo de 15 em 15 dias ou mensalmente durante 1 ano. Além disso, as aftas sempre que surgem são dolorosas e possuem formato redondo ou oval, dificultando a ingestão de bebida ou de alimentos.

  • Surgimento de afta ou de úlceras na boca com formato redondo ou oval e boda avermelhada, que podem surgir em toda a boca mas especialmente na parte interior do lábio, gengiva, garganta, bochecha ou língua;
  • Dor e sensibilidade na região da afta;
  • Dificuldade para comer ou engolir, especialmente se as aftas estiverem localizadas debaixo da língua, na garganta ou no interior das bochechas.
  • Mal estar geral, desconforto e inchaços na boca causados pela inflamação das úlceras.

Diferentes Tipos e Causas : Não se conhece com precisão a origem das úlceras orais. Podem ser provocadas por lesões, infecções, stress, certos alimentos, pré-disposição genética e mudanças hormonais nas mulheres, mas, em sua maioria, são processos que não requerem nenhum tipo de estudo complementar.

Podem ser classificadas como:

  • Primárias: quando o agente causador se encontra na boca. Por exemplo: medicamentos retidos na cavidade oral, radiações, antissépticos orais, substâncias cáusticas, balas e gomas de mascar, escovações, calor, frio, traumatismos, certos tipos de alimentos, vírus, bactérias, etc.
  • Secundárias: quando causadas por reações tóxicas, alérgicas, e também por reações medicamentosas, doenças no sangue, carências vitamínicas, etc.
  • Estomatite aftosa recorrente: este quadro requer um tratamento muitas vezes frustante. Está associada a quadros emocionais e de stress, ainda que sua causa seja desconhecida. Pode aparecer em qualquer idade, é mais freqüente nas mulheres e se reconhece uma certa predisposição hereditária.

Tratamento: Os objetivos do tratamento são aliviar a dor, acelerar a cicatrização das úlceras e diminuir a frequência e a gravidade dos episódios. Não existe uma terapia uniformemente eficaz. Geralmente, o tratamento é feito usando remédios anti-inflamatórios como, antibióticos como minociclina ou tetraciclina e anestésicos como a benzocaína, assim como também são recomendados os elixires bocais para desinfetar e aliviar a dor local.

Compartilhe esse Artigo

Deixar um Comentário

(0 Comentários)