Coqueluche

coqueluche

pertússis ou coqueluche (também conhecida como tosse convulsa) é uma doença bacteriana altamente contagiosa. Inicialmente, os sintomas são normalmente similares aos da gripe comum, com um corrimento nasal, febre leve e tosse. Esta é, então, seguida ao longo de semanas por um grave acesso de tosse violenta e espasmódica com sensação de asfixia que terminam com um ruído estridente durante a inspiração. A tosse pode durar 10 semanas ou mais. Uma pessoa pode ter uma tosse tão forte que pode vomitar, fraturar as costelas ou ficar muito cansada do esforço. As crianças menores de um ano de idade podem ter pouca ou nenhuma tosse e, em vez disso, ter períodos em que não conseguem respirar. O tempo entre a infecção e o início dos sintomas é geralmente de sete a dez dias. A doença pode ocorrer em pessoas que tenham sido vacinadas, mas os sintomas são normalmente mais brandos.

Coqueluche é endêmica em todo o mundo. Sua incidência nos EUA é cíclica, a cada 3 a 5 anos. Coqueluche só ocorre em seres humanos; não existe reservatório animal.

Causas:Bordetella pertussis é transmitida pela inalação de gotas expulsadas pela tosse de um doente. As bactérias aderem fortemente ao epitélio ciliado dos brônquios sem invadir as células, permanecendo sempre no lúmen. Cerca de 1/3 dos adultos infectados não apresentam sintomas, mas podem transmitir a doença para seus contatos. É mais perigosa quanto infecta crianças menores de 6 anos.

Sinais e Sintomas:

Os sintomas da coqueluche podem se manifestar em três níveis. No primeiro nível, o mais leve, os sintomas são parecidos com o de um resfriado.

  • Mal-estar geral.
  • Corrimento nasal.
  • Tosse seca.
  • Febre baixa.

No estágio intermediário da coqueluche, a tosse seca piora e outros sinais aparecem.

  • Tosse passa de leve e seca para severa e descontrolada.
  • A tosse pode ser tão intensa que pode comprometer a respiração.
  • A crise de tosse pode provocar vômito ou cansaço extremo.

É normal que adultos e adolescentes tenham sintomas mais leves da coqueluche em relação às crianças mais novas. A gravidade da doença também está diretamente relacionada à falta de imunidade e à idade.

Geralmente, os sinais e sintomas da coqueluche duram entre seis a 10 semanas, podendo durar mais tempo, conforme o quadro clínico e a situação de cada caso.

Prevenção: Imunização ativa contra coqueluche faz parte da vacinação básica na infância. A prevenção da doença por via da vacina, de acordo com as orientações dos planos de vacinação, incluída na antiga tríplice, agora pentavalente, é a única medida eficaz, tendo com isto sido praticamente erradicada dos países onde é praticada eficientemente. Cinco doses de vacina acelular contra coqueluche são administradas aos 2, 4 e 6 meses de idade; reforços são dados aos 15 a 18 meses e aos 4 a 6 anos de idade.

 

Compartilhe esse Artigo

Você pode gostar...

Deixe um comentário