Desidratação

desidratação

Desidratação é uma doença potencialmente grave que se caracteriza pela baixa concentração não só de água, mas também de sais minerais e líquidos orgânicos no corpo, a ponto de impedir que ele realize suas funções normais. É o ressecamento do corpo, tanto dos órgãos internos como da pele. A desidratação é causa de morte de muitas crianças, onde as condições de higiene e nutrição são escassas.

Sinais: Os sintomas mais comuns da desidratação são sede e boca seca. Isso pode ocorrer porque o nosso corpo precisa repor os nutrientes perdidos. Porém, apenas a sede não é parâmetro para medir a necessidade de água no corpo. A sede exagerada, associada a outros sintomas como baixa diurese ou urina escura, pode ser um forte fator indicativo.

- Boca seca.
- Olhos sem brilho.
- Pouca urina e de cor escura.
- Perda repentina de peso.
- Pele seca, quebradiça e sem elasticidade.
- Nas crianças recém-nascidas, afundamento da moleira.
- Respiração e pulso rápido e débil.

Causas: A desidratação se apresenta quando uma pessoa perde mais líquido do que ingere. As causas mais frequentes são: Diarreia, vômitos, febre excessiva e a desnutrição.

Tipos de Desidratação: A desidratação pode ser Isotônica - esse tipo é decorrente da perda de volume sanguíneo após, por exemplo, um quadro de vômito e diarreia; Hipertônica - é caracterizado pela perda de água e aumento de sódio no sangue e geralmente está associado a outros problemas de saúde; e Hipotônica - está relacionado à perda de sal e consequente diminuição de sódio no sangue.

Tratamento: Ingerir líquidos em abundância - água, refresco, suco, caldos. Em caso de diarreia e vômito acrescentar o soro caseiro... veja diarreia.

Compartilhe esse Artigo

Você pode gostar...

Deixe um comentário