Maxway – Artigos sobre vida saudável e saúde natural

adenoide

Adenoides

Adenoides (pré-AO 1990: adenóide) ou tonsila faríngea faz parte do chamado anel linfático de Waldeyer.  É uma formação linfoide que cerca as cavidades nasais e bucais para a garganta, estando localizada na parede posterior da nasofaringe, região que serve como passagem do fluxo aéreo nasal, caixa de ressonância na fala e é o local de abertura das tubas auditivas. Ela normalmente aumenta de tamanho (junto com aumento das amígdalas) durante a infância em resposta a estímulos antigênicos, tais como infecções virais e bacterianas, alimentos, alérgenos e irritantes ambientais, sendo que, na maioria das pessoas, involui durante a adolescência.

As Adenóides são estruturas localizadas na parte posterior da passagem nasal que atual no sistema imunológico. Elas capturam e destroem bactérias que tentam penetrar no corpo pelo nariz, mas não são peças essenciais da defesa do organismo. Além disso, ajudam no desenvolvimento de resistência (imunidade) contra futuras infecções.

As queixas relacionadas às adenoides ou às amígdalas estão entre as mais comuns encontradas na população em geral. O indicador mais significativo de obstrução nasal produzida pelas adenoides é a respiração pela boca, cuja imagem clássica é a da criança que dorme com a boca aberta, ronca e baba no travesseiro.

Sintomas: Quando as adenóides se infectam e aumentam de tamanho elas bloqueiam a passagem de ar pelo nariz, ocasionando ronquidão durante a noite, respiração pela boca e voz fanhosa, devido ao bloqueio das secrecções no nariz. Pode também produzir infecções no nariz - rinite e esta pode atingir o ouvido médio - otite.

Tratamento: Geralmente, quando as adenoides são infectadas, o tratamento inicial pode ser feito com o uso de antibióticos, como a Amoxicilina, além de anti-inflamatórios ou corticóides, quando inflamam devido a alergias. No entanto, caso as adenoides estejam frequentemente inflamadas e prejudiquem a respiração, o pediatra pode aconselhar fazer uma cirurgia, para retirá-las e melhorar a qualidade da respiração e evitar novas infecções.

Recomendações:

  • Não existem vacinas contra as adenoidites ou a hiperplasia das adenoides, mas  ajuda bastante na prevenção lavar frequentemente as mãos com água e sabão e as cavidades nasais com soro fisiológico;
  • Criança que volta e meia apresenta infecções de garganta e das adenoides precisa ser acompanhada por um médico. Não a medique por conta própria;
  • Estudos já mostraram que remoção das adenoides não traz nenhum prejuízo para a defesa do aparelho respiratório da criança. Ao contrário, seu estado geral melhora, porque o foco infeccioso e a obstrução respiratória desaparecem.

Compartilhe esse Artigo

Deixar um Comentário

(0 Comentários)